2.1.11

Cuba libre

Já que esse é um livro com tantas listas de três ítens, lá vai uma. Resolvi ler Liliane Prata porque:
1) Li o Antonio recentemente.
2) Encontrei a escritora num shopping em São Paulo.
3) Soube pelo twitter que ela fechou um contrato para um romance adulto e eu, que já li o primeiro diário de Débora num dezembro distante, queria acompanhar o desenvolvimento dela como escritora.

Fui pesquisando preços e informações sobre o livro. A sinopse padrão contava que Marina, a protagonista, era meio que uma solteira desesperada para ter um relacionamento longo e não passava de namoros de três meses. Ela acabava entrando numa sala de bate-papo, conhecia um tal de Rafa e gostava dele. Viraram namorados virtuais e quando se encontraram pessoalmente pela primeira vez, acontecia algo. Ok, um mistério. Só que tive a brilhante ideia de ler sobre a história no site da própria Liliane e logo no início de uma descrição de apenas sete linhas descobri a surpresa que Rafa causava em Marina. Os sites de venda online escondendo a informação e aí vem a Liliane Prata e me conta. Pode ser mais contraditório? Já li em diversos posts e colunas que ela escolhe um livro simplesmente pela capa, não tem coragem de ler orelhas e nem contracapa com medo de descobrir detalhes importantes da história.

Uma bebida e um amor sem gelo começa fraco. Marina é uma desencalhada, rancorosa e insegura que vive como uma gordinha tensa consciente que precisa fazer exercícios físicos. Lamentações em várias páginas. Só isso até que acontece a tal reviravolta (Não vou contar, se quiser, saiba pela própria Liliane) e a personagem finalmente ganha alguma complexidade. Essa mudança brusca salva o livro que, por um pouquinho menos, passaria despercebido muito fácil. Até o corte seco na sequência de capítulos contando quase o dia-a-dia da protagonista indo direto para um epílogo que mostra a Marina muito mais madura - dá pra perceber três momentos da personagem - foi muito bem calculado. E se não foi, funcionou muito bem.

É literatura de mulherzinha que não empolga nada no começo. Mas depois do meio, você se pergunta como a história vai conseguir acabar em poucas páginas e dá tudo certo.

3 comentários:

Ana Lu disse...

Parece bom! Caí na besteira de ir lá ler qual é a tal surpresa, e fiquei chocada, hahaha. E arrependida, acho que deve ser mais interessante descobrir lendo! Beijos

Isa disse...

Nossa, tô muito curiosa. Acho que vou comprar esse e burlar minha lista de livros do desafio de férias hahahaha!

Kamilla Barcelos disse...

Na época eu não peguei nenhum informação sobre o livro e fui com tudo. Fiquei passada com a ousadia da Liliane Prata! O livro é muito legal!