29.3.10

Medicina, te desprezo

Não sei de onde isso surgiu, mas hoje eu percebo que tenho implicância com médicos e vestibulandos de Medicina. Não tenho opinião formada sobre os universitários. O que me dava tanta raiva naqueles vestibulandos de medicina era a postura de alguns que adotavam esse rótulo, mas diziam que não iam se matar de estudar. Ou ainda aqueles que se matavam, mas estudavam de uma forma completamente errada. Não sou tão insensível a ponto de odiar minhas duas amigas de escola que prestaram pra medicina, mas...

Tanto faz. O importante é que nos últimos tempos eu passei a desacreditar totalmente naquelas pessoas com jaleco e pose de doutor. Porque me diagnosticaram refluxo e o tratamento não funcionou. Porque dei de cara com dois médicos péssimos na emergência, gente que nem queria ouvir os meus sintomas. E agora eu só sinto falta da Luisa que pegava uma gripe forte por ano, mas passava todo o resto muito bem. Já estou doente de novo (news), não paro de tossir. O médico de hoje só me encheu de remédios e me perguntava de 5 em 5 minutos se eu tinha animal de estimação em casa. Não consigo acreditar que isso é uma reação alérgica, não mesmo.

11 comentários:

Alice Voll disse...

Desde criança eu quis fazer psicologia, lá com meus 6,7 anos, mas qndo fui crescendo, mesmo amando a psico, quis fazer medicina, nas vésperas do vestiba, medicina ainda era opção, mas fui covarde, não tive coragy de sair de casa, pq as facools de medicina do DF públicas e particulares, não sá lá essas coisas, daí por não sair de csa, faço psicologia que é minha paixão!

Larissa L. disse...

Olha, que me desculpem os médicos (amigos e familiares próximos meus), mas a gente aprende esse hino no primeiro dia da USP RP: pau no cu da Med, filha da puta!!!

às vezes tb desacredito nos médicos, mas, com o que ando vendo por aí, todas as profissões da saúde tem a sua turma de desvairados!!!!

*obrigada pelo comment no blog ^^
logo conto mais sobre..!!

um beijo grande e melhorass!!

Jana disse...

você está precisando é de uns remédios naturais!!! o.o fugir a esses tratamentos exaustivos... me dê seu endereço asap que eu mando própolis, janaguba, xarope da vovó e pequi, tudo feito pelo meu avô! hauduadu (sério, se quiser, eles funcionam! tá que na minha última garganta tive que apelar - pela primeira vez na vida! - prum antibiótico, mããããs eles sempre foram meu tratamento!)

eee ah, pode mandar email lamentação! (se quiser retomar o assunto, claro.) adoro ler sobre a vida dos outros de qualquer jeito, seja boa seja má, e você tem que terminar a história que começou no emaillll!

ai, bebi café no café e já estou morrendo de calor... essa fortaleza está imprestável no verão ))): tomar banhoooooooo (e aula)

Ada Lílian disse...

Se eu fosse médica, eu seriasuper gentil.
Tem cada médico arrogante, chato e esnobe ¬¬' detesto.
Beeijos, melhoras

joubs disse...

Meus dois melhores amigos querem fazer medicina. Digamos que isso meio que me irrita, porque os dois tão super desesperados, estudando um monte, vivem na escola pra tirar dúvidas, vão fazer aula de aprofundamento juntos e, consequentemente, eu acabo meio excluída. Eu sei que é egoísta, mas também já tô começando a ficar com um pouco de raiva de tudo isso, tá tirando os meus dois melhores amigos ._.

Eu quase nunca pego gripe nem nada, e quando pego, já passa. Mas ah, tente ir em outros médicos, pegar recomendações e tal :) beijos

Gabi Petrucci disse...

Esse texto me lembrou o conto Pierrô da Caverna, do livro O Cobrador, do Rubem Fonseca. Há uma parte que ele diz não acreditar em médicos.
Infelizmente, compartilho da mesma opinião. Tornou-se uma profissão de status e status me irrita profundamente!

Beijos, Luh, melhoras!

Cris Cavaletti disse...

Lu (olha a minha intimidade),posso comentar aqui como se tivesse comentando nos três últimos posts? Ok,sou teimosa e comentarei do mesmo jeito ._.
Querida,seu layout tá muito linda.De verdade,você tem uma cara de bonequinha super super e NYC parece ser sua cara (alôoou,sou pobrinha e nunca fui lá,rs),então super combinou.
Sobre o Reset,eu não sou boa com conselhos e quando fico deprimida escuto heavy metal e nado,mas acho que isso só funciona comigo.Pensa assim: "uau,hora de me conhecer melhor" e fazer coisas que você não fazia sozinha.
E médicos...são bundões.
Sorte na empreitada.

Mel disse...

Já passei por isso.
Mas existem os médicos bons, também. Só que infelizmente precisamos fazer uma romaria pra encontrá-los... rs.
Beijos!

Mel disse...

Já passei por isso.
Mas existem os médicos bons, também. Só que infelizmente precisamos fazer uma romaria pra encontrá-los... rs.
Beijos!

Lusinha disse...

Nossa Lu, melhoras.
E eu também acho que a saúde hoje em dia, mesmo a privada, deu uma decadência.
Bjitos!

Lyh disse...

Luisa, eu sei muito bem de onde surgiu o meu preconceito com os vestibulandos não só de medicina, mas também de direito. Surgiu na escola, eu me sentia enojada com aqueles alunos certinhos, que mal saiam de casa pra ficar estudando e abriam a boca pra falar "meu sonho é fazer medicina/direito", sem sequer conhecer a profissão ou talvez querendo mascarar o real desejo que é de conseguir status social. Tem gente que entra em um curso pelo simples fato dele ser o que todos julgam de "melhor".
Depois do ENEM as universidades nunca mais serão as mesmas. Lembro que nos aos anteriores nós tinhamos que escolher o curso no ato da inscrição e agora, podemos mudar de curso até no ultimo instante, imagine a minha surpresa quando descobri que 50% da minha turma de psicologia na verdade estava alí por estar, apenas esperando a proxima chance de fazer medicina ou direito. E eu passei 3 anos pra conseguir entrar no curso de psicologia e agora sou obrigada a conviver com estudantes de medicina e direito?
Eu estava aqui revoltada revirando o google procurando algo sobre esse assunto e encontrei seu blog, imagine a minha surpresa quando vi que é maranhense, eu também sou.