21.3.10

Primeiros passos, de novo

Antes de sair de casa pra morar sozinho, tu não pensas no que é de fato morar sozinho. Mendigar por uma companhia nas refeições, jantar de frente pro notebook, tu não imagina que vai fazer uma dessas coisas. No começo, tu mata esse tempo em que está abandonado pensando nas pessoas que deixou pra trás, na tua cidade, na tua mãe, no teu cachorro. Então tu faz amigos e passa a sair com eles. Fazem jantares juntos, almoçam no RU juntos, vão ao cinema, fazem festas. Mas, ainda assim, tu se vê sozinho de novo. Ninguém pra almoçar contigo, ninguém com vontade de fazer as mesmas coisas que você. E quando tu arranjas um namorado, todos esses problemas desaparecem. Tu tens alguém pra passar muito tempo junto, pra não fazer nada, pra te incentivar a adiar a faxina por mais um dia ou até te forçar a limpar a casa de uma vez. Só que sempre chega o momento em que tu perdes essa zona de conforto e é como se estivesse se mudando de novo. Chegando numa outra cidade nova, com uma nova visão de mundo, tendo que reaprender a gostar de ser a tua própria companhia. E assim vou dando meus primeiros passos. Tô me acostumando a não ter  ninguém pra segurar minha mão, me ajudar a carregar as compras do mercado, falar comigo o tempo inteiro, poder dizer um mundo com apenas um sorriso. Enquanto isso, vou dar uma passada na feira de adoção de animais do Floripa Shopping pra ver se tem alguém querendo me adotar também.

22 comentários:

disse...

Sempre planejei pra mim mesma morar sozinha, num apartamento, independente. E nunca vi o lado solitário da coisa... É, talvez eu inclua um cachorrinho nos meus planos. Boa sorte pra você. Beijos.

Luiza disse...

Bom, o mais perto de morar sozinha que eu cheguei foi em Vancouver, então sei mais ou menos como vc se sente. Mas veja pelo lado bom: nessa, vc acaba ganhando maturidade e experiência. E com crtza, se hoje eu morasse sozinha, teria um cachorro! :P
beijo e que bom que voltou com o blog!

Jé x) : disse...

Nossa, tem que ter muuuita coragem de sair de casa ainda mais no maranhão pra vir pra SC, que é bem diferente eu acho!
quando comecei a ler teu post e vi que tu escreveu TU ao invés de VC eu pensei que tu era daqui direeto! auihaiuhaui
eu moro há 3 hrs de floripa :D
já pensei em fazer UFSC mas agora acabei na UNESC, nao sei se tu conhece, pra morar em casa, que é muito confortável, por isso, parabenizo vc por sair de casa e vir pra tão longe :D

:* te coloquei nos meus links ok?

Kamilla Barcelos disse...

Ainda bem que vc voltou para o blog, Luh! Já estava até pensando fazer uma campanha no twitter #voltaparaoblog !hahaha
Eu nunca morei sozinha, mas é algo que eu pretendo fazer em breve, e para mim é muito importante ler todos os seus relatos que vc fez durante essa sua nova experiencia. Torço que tudo de certo para vc!

Nathy disse...

Nem me imagino morando sozinha. Imagino a angustia que deve estar sentindo, mas meu desejo é que logo reacostume novamente. Beijos! Ah, e ainda bem que voltou com o blog, achei que ia desistir! Gosto do seu cantinho. Beijos.

Ada Lílian disse...

Não quero nem pensar em morar sozinha, choraria todos os dias, sentiria muita falta da minha família, Deus me livre.
Beeijos, espero que merolhe aí.

Ana Lu disse...

Ahh, eu nunca morei sozinha, e acho que não aguentaria. Sempre achei vc muito corajosa, ainda mais indo de uma ponta a outra do país!
E espero que logo vc esteja se sentindo acompanhada de novo!
Bjoss

Anna disse...

Sabe, Luh, desde pequena eu tenho uma coisa com morar sozinha. Sempre quis. E aí que agora eu posso ter essa oportunidade, se eu resolver prestar fora. Mas um medão bate. Porque eu fico pensando em tudo isso que você falou. E apesar de que eu já esteja realmente acostumada com minha companhia, não consigo me imaginar num dia de alergia fodona sem mamãe aqui pra me dar colo, e essa coisa das refeições a gente nem pensa em quanto é problema. Acho que eu deixaria de comer, porque é engraçado, mas eu raramente sinto fome de arroz, feijão, essas coisas quando tô sozinha.
Mas nós, seres humanos incríveis e pensantes, nascemos com a capacidade de adaptação a todas as situações, até mesmo as piores e mais solitárias. No fundo, eu acho mesmo que você deveria arrumar um cachorro, pra te ajudar nesses passinhos.
Beijos

Alice Voll disse...

É verdade, eu planejo morar sozinha um dia, mas nem penso nessas coisas, deixa pra prática.
Mas essa coisa de ser sozinho é muito complexo, eu sempre estive cercada de gente ao meu redor, mas sempre me senti sozinha, talvez quando eu estiver sozinha de fato eu perceba que antes eu não estava ou eu incorpore a solidão de vez.

Francyelly disse...

Ain...também penso em morar sozinha!Mas você me fez pensar no lado ruim,acho que esse "sozinha" vai passar a incluir minha mãe sempre...

Boa sorte e aproveita!
BjOo

Gabi Petrucci disse...

Sempre quis sair de casa, mas nunca cogitei morar sozinha. Um apartamento meu e das minhas amigas, esse é o meu sonho! *-*
Logo você se sentirá acompanhada e protegida de novo, Luh!

Beijos!

Deborah disse...

No fundo, mesmo com todas as companhias a gente tá é sozinho.
Claro que sente falta quando tá sozinho mesmo. Mas óh, força.
Pq na cidade nova a gente sempre aprende coisa mto legal, né?
;)
Beijo!

Tary disse...

Luh, tenho dois amigos que moram fora de casa e percebo que eles se sentem muito sozinhos, não importa o que a gente faça, afinal não podemos ficar sempre ao lado deles, né? Morar sozinho é uma das coisas mais complicadas de ser adulto e apesar de ser uma coisa que eu quero muito e desde sempre, imagino que não comeria direito MESMO, não cuidaria de mim quando estivesse doente... Hahahaha! Talvez ainda não seja o meu momento. Mas boa sorte pra você, viu? Espero que, apesar da solidão, você esteja conseguindo o que foi buscar aí. Beijo :*

Cih disse...

Poxa,se vc tivesse aqui em SP´,eu te adotaria!Podia ser intercâmbio,te emprestaria,minha mãe,meu pai,e até o chato do meu irmão.Mas isso se vc trouxesse guaraná Jesus! ;)
Beijos

Mônica Alves disse...

Eu ainda não me acostumei completamente a morar sozinha, porque sempre gostei de ter gente por perto. Essa falta de alguém pra conversar, pra comentar a novela e falar durante o almoço é uma coisa bem complicada. Mas é necessário e, meu, como eu aprendi e ainda aprendo com isso. Realmente, amadurece bastante. Pega esse tempo livre agora e vai se descobrindo melhor, porque vale muito a pena.

Aline disse...

Nunca morei sozinha e espero do fundo do meu coração morar ano que vem. Não pelo morar sozinha em si, mas porque pra fazer o que eu quero, só saindo de casa. Se bem que vou estar muito mais perto da minha família do que você. Isso se tudo sair como o planejado, porque nunca se sabe.
Sinto muito pelo fim do namoro. Espero que você supere logo.

Gabriela Awbooc disse...

PRIMEIRO: AAAAAAAAAHHHHH!
MUITO BOM!
GRAÇAS AOS CÉUS TU VOLTASTES!

:D

Ok, agora vou ler o post. Huheaiuhe

Gabriela Awbooc disse...

Até eu me senti um pet abandonado com esse texto. E me deu um medo, um certo agradecimento de ter desistido de ir embora de Hellcife.
Mas acho que, depois de certas experiências, a gente aprende a respirar fundo e mergulhar a cara n'água gelada pra ver se tira a preguiça e o peso de passado.
Com tudo mais leve, as coisas se acertam.

E claro, criatura, que inteligente e linda desse jeito, alguém vai querer te adotar ;)

Ellen disse...

won meu deus, eu também penso muito em morar sozinha, mas.. quando me lembro de tudo isso que tu falou aí, logo desisto, não ter alguém pra comentar algo que passa na tv, na hora de dormir dar boa noite... ninguém pra dizer se a comida ficou boa ou não, desisto. Deixa eu morando com meus pais mesmo. ahahhahaha

Lusinha disse...

Espero que você esteja bem.
Bjitos!

Mel disse...

Lú,
Acho que este post é um dos primeiros que eu li onde você mostrou um pouco seus sentimentos... você sempre foi bem discreta e fechada em relação à isso, né?
Acho que é bom.
Achei lindo, seu post. Super sincero, verdadeiro. E você sabe o que é mais engraçado? Existem pessoas que sofrem com o oposto. Eu me acostumei a ficar sozinha, será difícil quando encontrar alguém. Precisarei me acostumar a DIVIDIR, eu, que sempre me virei sozinha e soube ser uma ótima companhia... não chegue a este ponto! rsssss
beijo grande

Dani Oliveira disse...

tbm já tive essa sensação quando mudei de cidade...

ps: adorei o blog :)